17 de out de 2009

Mathilha - Os Homens





Hoje vamos mostrar pra vocês mais um grupo talentoso do Rap Nacional, originário de Monte Santo - MG. O grupo é formado pelo Flavim e pelo mano "Tatu", o CD do grupo saiu acerca de um mês produzido por eles mesmo, e gravado (Tendo também participações) com os manos do CxA. É um Cd bastante diversificado (Musicalmente falando), contendo uma parada mais instrumental, com contra-baixo, guitarras, violão, teclados, enfim...O grupo chama-se "Mathilha", esse nome se deu pelos antigos trabalhos, quando os auto-denominavam de "Os cachorros loucos da Estação, latindo contra o sistema". Com isso, originou-se o Mathilha (Que como todos sabem, "Matilha" é o coletivo de cães)
O nome do Cd é "Mathilha - Eis o som" e estamos disponibilizando para vocês um som do grupo, Os Homens.

Mathilha - Os Homens - Para baixar CLIQUE AQUI


Letra:

OS HOMENS - MATHILHA


A desordem a guerra, a ganância, a miséria
Os pobres da Terra que ainda não têm terra
O caos o descaso na fila de emprego
As mãos imundas lavando dinheiro
A justiça que é cega, que é surda, que é burra
É vendida é comprada, é imprecisa é insjusta
O pobre coitado que é feito de otário
Que adoça a sua vida no Sal do salário
A bicha na esquina que quer cocaína
Que arrisca sua vida e não teme chacina
A falta de grana que traz desespero
Que fecha uma escola, que abre um puteiro
Que fecha um livro, que abre uma boca
De fumo, de fome, de arma e de touca
O álcool que traz a tristeza dos lares
Ou a falta que faz um Zumbi dos Palmares


REFRÃO
Eu sei que os homens só precisam viver
Que os homens só precisam sofrer
Que os homens só precisam morrer
Eu sei que os homens só precisam sonhar
Que os homens só precisam lutar
Que os homens só precisam amar.


Tem fila no médico, tem fila no banco
Tem gente com tédio, tem gente aos prantos
Se a chuva cai ela leva o barraco
Se a chuva não cai,cai o pasto é escasso
O verde esperança ta sendo desmatado
A gorda poupança, o arquivo queimado
A qualquer custo eles querem se dar bem
Enganaram meus pais e me enganaram também
O olhar desaprova vem com preconceito
Do Azul, do Rosa, do Branco e do Preto
O contraste é imenso observe a mansão
O frio é intenso e o pobre dorme no chão
Cadê a educação que hoje me faz tanta falta
Eu quero a revolução, mas eu não acho as palavras
Quantas mulheres já levaram porrada?
Quantas denunciaram e quantas fizeram nada?


REFRÃO
Eu sei que as mulheres só precisam viver
Que as mulheres só precisam sofrer
Que as mulheres só precisam morrer
Eu sei que as mulheres só precisam sonhar
Que as mulheres só precisam lutar
Que as mulheres só precisam amar.