6 de jan de 2009

Entrevista com "PURA MENTE GANGSTA"



VANGUARDA: O que exatamente é "Pura Mente Gangsta", da onde vem o nome? Nos fale um pouco sobre o Grupo.

Sétimo Discipulo: Salve!
É um prazer estar aqui com vocês da Vanguarda, respondendo essa entrevista...

Então, o Pura Mente Gangsta é isso aí mesmo. Acho que o nome em si não tem muito o que explicar, ele fala por si só, é por isso que passamos a usar um crânio com óculos ganguero como símbolo do nosso grupo.

Então mano, nosso grupo foi formado no dia 13 de Agosto de 2005. A formação original e atual, continua sendo eu, e meu irmão Dor (Pronúncia “Dór”). Somos dois vocais, cuidamos de algumas produções, e letras. A maioria das letras eu tenho escrito, mas ele também escreve. De resto, a banca do Pura Mente Gangsta é formada por vários malucos, aqui da nossa vila (Vila Guaíra). Mas o grupo em sí somos só nós.

VANGUARDA: Quais são suas inspirações na musica? E fora da musica?

Sétimo Discípulo: Ah irmão, são várias. Eazy-E pra mim é a maior delas. Gostamos pra caralho de MC Eiht, South Central Cartel, DPG, OFTB. Meu irmão, o Dór, curte pra caralho também Realidade Cruel, Sabotage, De Menos Crime, Bone Thugs. Eu cresci ouvindo esses caras, e devo muito a um programa de rádio que existia aqui na época chamado Gueto 96, que hoje se chama Freqüência Rap 91. E também ao YO! MTV que pegava em UHF aqui, na época...

Minha primeira fita K7 um amigo meu andava de skate, tinha gravado pra mim... idos de 1995, eu nem sabia o que era rap, hip-hop, muito menos gangsta... Achava que era musica de quem jogava basquete... Tinha cerca de 11 anos, época de piá ranhento, que porra eu ia saber? Hahaha! Mas naquela fita tinha todos esses caras, fui descobrir mais tarde com a rádio e com o YO!, anotando clipes e tudo mais...

Existia uma loja nas antigas aqui onde rolava de buscar esses CDs... Era louco! Cresci ouvindo tudo isso. De nacional foi Pavilhão 9, Piveti e Branco, MRN, Sistema Negro, Consciência Humana, DRR, o próprio Racionais na época eu gostava muito... Aquele disco Sobrevivendo no Inferno né... Era uma época de novidades.

VANGUARDA: No som “Não Trago Solução” você cita a “Nova Ordem das Ruas” (conhecida como N.O.R) o que seria isso?

Sétimo Discípulo: Hahahahah esse som gravamos com um Litrão no estúdio! Massa! Mas então... A Nova Ordem das Ruas é uma Família, e ao mesmo tempo, um Selo. Formamos ela recentemente, em Agosto de 2008, e temos como objetivo ajudar a revelar e trazer pra mesa, novos talentos que estão surgindo pelos becos e vilas dessa cidade. Temos várias novidades pra 2009 e 2010!


VANGUARDA: O Pura Mente Gangsta fez um som falando do movimento em Curitiba. Hoje, você acha que Curitiba já está equiparado a cidade de São Paulo ? (“Berço do Rap”) E essa “desunião” que tanto citam, prevalece em Curitiba?

Sétimo Discípulo: Fizemos um som falando daqui porque acima de tudo, amamos essa cidade. Ela tem seus defeitos, tem suas qualidades, mas independente de tudo isso, amamos essa cidade. E fizemos também, porque passou da hora da rapaziada aqui de Curitiba resgatar o próprio orgulho. Não estamos do mesmo nível de São Paulo, longe disso, não tem como comparar, até porque, São Paulo é uma cidade 6 ou 7 vezes maior do que Curitiba, com um contingente de população muito maior... Não tem como comparar. Lá o mercado é outro, o público é outro, e consequentemente existem mais possibilidades... Uma coisa que eu acho louco lá são as galerias, flagra?

Coisa que até tinha aqui em Curitiba, nas antigas... Tinha uma galeria no Centrão, a Pinheiro Lima... E lá existiam duas lojas: A Garagem, que era especializada em CDs e discos só de Rap... e do lado tinha a Spin, uma loja de roupas do Hip-Hop 100% curitibana. Existiam também as baladas e bailes, onde rolava um pouco a cena local.

Mas tudo isso se foi, nós perdemos tudo isso, por falta de visão nossa mesmo... As baladas especializadas em Rap escassearam, a Garagem faliu, eu nunca mais tive notícias da Spin. E aí é que eu entro na desunião que você perguntou... Sim, nós somos muito desunidos aqui! E além de desunião, tem mais grupo do que público. Tem dados de uma pesquisa, feita por uma mulher que estava fazendo um projeto de mestrado, com o Rap daqui... Foram constatados cerca de 153 grupos. É mole?!? 153 filhos da mãe cantando! É muito neggo pra nenhum espaço! Pra complicar ainda mais, tem a polícia, que adora caçar uma encrenca com todos nós, toda mão. Eles nos amam!!

E pra piorar mais ainda a cena, tem os Vileiros, que é a geração nova aí das vilas, pessoal de 15 anos; mas que se vestem com roupas largas (XXL) azul bebê, cor-de-rosa, e fazem umas patifarias do tempo do “êpa.”

Essa é uma das metas da nossa Família, resgatar a verdadeira “malokeragem” que Curitiba já teve. E transformar isso aqui de volta numa cidade Gangsta. Dos tempos de Comando Pinheirinho, Zona Sul, 360 Graus, Sunshine. Das camisas xadrez, bombs, e tudo mais. Época de quando os caras não pagavam comédia e não se vestiam que nem umas bichas, e ainda lotavam bondes e mais bondes rumo aos shows de Rap. O foda é que rolava tretas né?!, idos de 1999, 2000... vila contra vila, comando contra comando, mas pelo menos isso aí é meio que passado.


VANGUARDA: Quais os projetos do Pura Mente Gangsta para 2009? E por qual motivo o “PMG” ainda não lançou um CD?

Sétimo Discípulo: Os projetos pra 2009 ainda são segredos de sete chaves. Eu estou nesse momento trabalhando em um, o lançamento será em breve. O grande motivo que ainda não lançamos CD é o seguinte... A gente está treinando, se desenvolvendo, e testando tanto nossas rimas, quanto as levadas, as nossas vivências, e também o nosso público.

Não lançamos nada ao longo destes 3 anos, porque realmente não estávamos preparados. O Rap não pode ser assim, essa coisa de gravar 8, 9 músicas e lançar um CD. Porque querendo ou não, um álbum, um cd, ele tem que ter um contexto. Um conteúdo. Se não, não tem sentido! O álbum expressa todo o contexto das músicas. É aí que entra o encarte, as fotos, os temas, e as músicas em si. Não podemos lançar algo “faiado”, temos que lançar algo que seje realmente bom. Nem que a gente faça que nem o RZO, que lançou som em cima daquela base alucinante do Scarface (Smile)... Se for bem feito, é bem feito em qualquer sentido.

Em todos os sentidos... Antes de exigirmos profissionalismo dos outros, temos que nos profissionalizar primeiro, acima de tudo.

VANGUARDA: Curitiba é tido como a “cidade sorriso” por ser conhecida como cidade de “1º mundo”, você concorda com essa intitulação? Ou a verdade é outra?

Sétimo Discípulo: Pois é... Cara... Curitiba ela tem essa fama, em virtude de toda uma propaganda política que a prefeitura daqui fez, pro resto do Brasil, ao longo dos anos 90. Foi nos anos 90 que Curitiba ganhou vários pontos turísticos, como a Ópera de Arame, o Jardim Botânico, e tudo mais. E como era importante, na época, atrair turismo, turistas e pessoal de fora, a prefeitura fez isso... Se foi burrice ou não, já não saberia te dizer. Mas o rótulo de Cidade Sorriso, criado por eles é embaçado hein... Só se for Sorrisão Colgate das filhas deles lá, rebolando o rabo nas raves entupidas de extasy.

Mas enfim... Tem o lado “Primeiro Mundo” aqui sim. Mas da mesma forma, e na mesma proporção que tem em Sampa, Rio de Janeiro, Porto Alegre, e demais capitais e cidades. Tem lugares aqui que você fica de boca aberta mesmo, e que são muito bons de você dar um role pra espairecer, mas...

... a realidade em si não é bem assim. O Sul ganhou fama de “Europa” em virtude da colonização em peso dos italianos, ucranianos, poloneses, espanhóis, alemães; árabes, turcos, judeus, todos eles refugiados das guerras dos séculos retrasado e passado. Mas o povo que veio aqui era humilde, todos trabalhadores. E aí pegou essa fama.

Mas a realidade é que aqui, existem MUITAS, mas MUITAS favelas. Existe um lado de Curitiba que não é mostrado pro resto do país, que é o lado da minha vila, do Parolin, do Sítio Cercado, do Boqueirão, do Caiuá, do Santa Cândida, do Uberaba, do CIC.... Diferentes regiões, mesmos problemas, mesmas vivências. E muito calor humano. Coisa que já não rola em bairros como Batel, Jardim Social, etc.

VANGUARDA: Como você observa o RAP nacional atualmente?

Sétimo Discípulo: (Neste exato momento, 21:21, “piazada” soltando bomba caseira aqui na rua, é mole? Soltaram umas 5 já...)

Hahahah voltando ao assunto... Eu não sei o que eu vejo no Rap Nacional, ou como definir o Rap Nacional hoje. Eu tenho muito respeito pelos grandes grupos, afinal, são eles que ao longo dos anos, sempre se mantiveram no topo, e sempre mantiveram o Rap Nacional. E também tenho muita admiração por alguns novos que estão surgindo com algo realmente diferente, algo realmente novo, pra sacudir a cena, e sair da mesmice.

O que eu fico de cara, é a quantidade de grupos. Porque, não pra todos, claro; mas hoje em dia, qualquer Zé ruela canta. Qualquer Zé baixa um Fruit Loops, compra um microfone, e começa a fazer produções e rimas, que ele nem mesmo sabe o que diabos ta fazendo. A cena do Rap Nacional ta na mesmice, não é por causa de um Facção Central, de um Realidade Cruel, ou mesmo de um SNJ. Mas por causa desses caras. Pois você chega até algum deles, e pergunta... “Hey mano, que que você curte de Rap?” e o cara te responde exatamente “Ah, Facção Central, Expressão, e Záfrica Brasil”.

Aí esses caras vão produzir uma base, e a base fica FRACA. Sem sentido. Não é nem Alternativa, nem Underground, nem Bate-Cabeça, nem Gangsta, nem Dirty South, nem Horrorcore, nem Pop, nem Rap com Samba, nem nada. E as letras, igualmente. Falam de protestos, soam meio militantes, mas não se encaixam em nada. Eu sou da seguinte opinião: Ou fazemos que nem um D2, e trazemos cartas novas pra mesa, ou seguimos as que estão aí. Esse é um dos primeiros fatores que eu falo...

É aí que entra a questão do estudo. Quando o Cabal falou naquela mão, que o cara pra cantar, precisa estudar antes, é a mais pura verdade. Tem gente que interpreta esse estudo como “Ahhhh nem fudendo que vou estudar Física!”. Mas ele ta falando exatamente dos SONS! Dos GRUPOS! Das INFLUÊNCIAS! Corram atrás, ninguém vira produtor da noite pro dia porque baixou um Fruit Loops, é muito melhor e muito mais verdadeiro e original você usar um instrumental pronto, que case com sua proposta, do que fazer uma produção sem saber o que está fazendo na realidade.

Caso contrário, continuaremos a ter mais e mais grupos fazendo salada com galho de árvore banana e tomate. Gospel cantando em cima de bases estilo MC Eiht anos 90; Militantes em cima de bases estilo Crunk... E a cena vai continuar na mesmice, vai continuar sem sair do lugar. Culpa de pouco repertório. É o que acontece na Gringa atualmente: Poucas influências, geração sem originalidade.

VANGUARDA: Muitos comparam o Rap internacional com o nacional, o que você acha dessa comparação? O Rap pode se fortalecer financeiramente no BRASIL como é no exterior?

Sétimo Discípulo: Depende da comparação. Depende do que colocamos no assunto que relacione o Rap Internacional com o Nacional. Se é a questão financeira, olha... Ela é difícil, mas não é impossível. Digo difícil, pois vejo que não é só o Rap que sofre do mesmo problema, isso acontece com o Reggae, com o Rock, com o Punk Rock. Mas já não acontece tanto com o Pagode, cujos grupos lucram, e não acontece com o Sertanejo, cujos grupos lucram.

Poder se fortalecer financeiramente, ele pode, as marcas de roupa e algumas lojas são provas disso, mas desde que os grupos e as pessoas tenham a consciência de transformar isso em lucro, claro, mas também de transformar num mercado, pra de repente, num futuro “otimista”, gerar empregos. Seria uma satisfação algum de nós aqui ter uma loja nesse segmento, ou um estúdio, sei lá, e poder empregar pessoas.

VANGUARDA: A violência no país é notório, o que você acha que é preciso para “conseguirmos” amenizar isso?

Sétimo Discípulo: Visshhh... Violência aqui é embaçada mesmo. Mas é meio que chover no molhado. O que precisa pra amenizar o problema, mesmo, é uma reforma conjunta. Não só na Educação, as pessoas falam muito de Educação, mas se esquecem que muitas vezes a Educação vem de berço e prossegue na escola. Tem que reformar Escolas? Tem que. Tem que aumentar salário de professor e capacitar mais ainda esses caras? Com certeza. Mas acima de tudo, tem que mudar a grade curricular.

Já pararam pra pensar na quantidade de coisas imbecis que aprendemos ao longo do colégio? Enquanto que História do Brasil, Sociologia, Filosofia, são deixadas de lado.

E também precisa reformular geral a mentalidade brasileira de que “Bandido Bom é Bandido Morto”. É essa mentalidade que gera as impunidades, junto com a burocracia das leis; e é essa mentalidade que tira vida de pessoas que são inocentes, mas que são julgadas por algum “gambé” na rua.

Precisa reformular as Leis, temos uma legislação muito antiga, e totalmente desatualizada. Precisa reformar o sistema penitenciário. Precisa reformular o Código Penal por completo, inclusive a questão da maioridade. Precisa parar de gerar impostos e mais impostos desnecessários, tanto pra população, quanto pras empresas. Precisa de uma política de mais emprego, de mais capacitação. Olhem o tamanho dessa porra! É gigantesca! Estados Unidos é maior do que nós porque comprou meia dúzia de ilhas minúsculas do outro lado do mundo, mais o Alasca! Somos do tamanho de uma China, de uma Rússia... Esse país tem capacidade, e tem condições de ir pra frente, mas precisa a colaboração mútua, tanto da população, quanto dos políticos, quanto dos empresários, ministros, coronéis, banqueiros...

É, ficou impossível. Hahaha!


VANGUARDA: Você acredita em algum tipo de Revolução?

Sétimo Discípulo: Infelizmente, Século XXI... Fica cada vez mais difícil acreditar em Revolução, no sentido mais bruto da palavra. Em uma sociedade cada vez mais tecnológica, cada vez mais monitorada, e cada vez mais matrixiana (Com atrações de parar o Brasil, tipo BBB); fica difícil acreditarmos que alguém realmente se interesse por esse campo...

Mas acredito sim na Revolução Pessoal. Essa eu acredito e sempre acreditei. Em cada um aqui evoluir a sua mente, e seu espírito, pra um nível louco, diferente, e acima do atual. Em cada um aqui ganhar cada vez mais conhecimento, tanto com as situações-aprendizados da vida, quanto com leituras e questionamentos. São as Revoluções Pessoais que mantem seu Espírito sempre vivo, e sua mente sempre ligeira. Quem sabe, seje justamente através da soma dessas revoluções cósmicas de cada um, que surja talvez um dia, a verdadeira revolução.

VANGUARDA: Agora o espaço é do Pura Mente Gangsta, fique a vontade para falar o que quiser;

Sétimo Discípulo: Primeiramente, agradecer pelo espaço e pela oportunidade que vocês da Vanguarda estão nos dando. Agradecer por ter deixado a gente divulgar nosso trabalho e nossas idéias... Agradecer a todos que estão lendo, pela atenção, e pelo tempo... Estamos juntos piazada! E é isso, 2009 aí, teremos várias novidades, Nova Ordem das Ruas terá alguns lançamentos, é aguardar e depois conferir.

É nóiz porra!!
Abraços!!


Comunidade Pura Mente Gangsta:
http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=10067165

Segue os link's de alguns sons do Grupo:

FÊNIX DE FOGO
http://www.4shared.com/file/78653202/8956b3ca/Pura_Mente_Gangsta_-_Fnix_De_Fogo.html?dirPwdVerified=1384cd10

Honrando o legado
http://www.4shared.com/file/78653610/794a4b7b/Pura_Mente_Gangsta_-_Honrando_o_Legado.html?dirPwdVerified=1384cd10

Não trago solução
http://www.4shared.com/file/78653914/757bc85f/Pura_Mente_Gangsta_-_No_Trago_Soluo.html?dirPwdVerified=1384cd10

Virou moda
http://www.4shared.com/file/78655681/fae49f78/Pura_Mente_Gangsta_-_Virou_Moda__Remix_2008_.html?dirPwdVerified=1384cd10

O começo da guerra
http://www.4shared.com/file/78654932/33f93751/Pura_Mente_Gangsta_-_O_Comeo_Da_Guerra.html?dirPwdVerified

É curitiba
http://www.4shared.com/file/78642151/eab2e6b9/Pura_Mente_Gangsta_-__Curitiba.html?dirPwdVerified=1384cd10

Não confie em ninguém
http://www.4shared.com/file/79347661/5b4c9ca/Pura_Mente_Gangsta_-_No_Confie_em_Ningum.html



A VANGUARDA agradece a toda familia do PURA MENTE GANGSTA pela entrevista, pela aula de humildade, de caráter, de profissionalismo...Parabéns PURA MENTE GANGSTA.