20 de ago de 2011

Entrevista - SuspeitoUmDois

Hoje estamos lançando a entrevista com o grupo de rap SuspeitoUmDois + nosso novo projeto "#Espaçofans" (Clique aqui para saber mais). Confira um breve release do grupo e logo abaixo a entrevista, comentem.

Capa do cd "Bem Suspeito"

 RELEASE

Em 2003, na cidade de Correntina/BA, nasce o grupo de rap SuspeitoUmDois, inicialmente composto por Binho, Charles, Omar, Bob e Neandro.

Em novembro do mesmo ano, aconteceu a primeira mostra do grupo, haja visto que foi para um publico de quase 4 mil pessoas.

O SuspeitoUmDois seguiu se apresentando pelo interior da Bahia ate 2005, quando a banca se desfez e Binho, sozinho, deu continuidade aos trabalhos.

Em 2008 o Suspeito chega a Salvador/BA, onde lancou uma Demo chamada - Suspeito Ate Morrer -. Em sua estadia na Bahia, o grupo produziu alguns video-clips (Nao sou artista, Por Amor e Se vira, viro), alem de lancar uma MixTape chamada - Se vira, viro -, batizada pela musica de trabalho do grupo na epoca. Neste periodo o Suspeito era composto por Binho (Letras e Vocal), Fabao (Vocal), USilva (Letras e vocal) e Nana Black (Vocal).

O Clip de Nao Sou Artista figurou entre os mais vistos do Nordeste no YouTube durante meses.
No ano de 2010, o SuspeitoUmDois passa a assumir a roupagem atual, formado por Binho (Letras e Vocal) e Flip (Letras e Vocal).


ENTREVISTA

1) Por que SuspeitoUmDois?
Surgiu casualmente, do dia a dia. A gente não parou pra pensar e.. pronto!  O nome vai ser esse. O nome SuspeitoUmDois surgiu quando a gente tava na rua, voltando de um rolê de skate na praça central de Correntina. Fomos abordados pela polícia do Cerrado que, gentilmente, jogou nossos pertences no chão e nos dirigiu impropérios, seguidos de agressão física e piadinhas de mau gosto. Sendo que uma delas deu origem ao nome do grupo: O fardado revistou, falou, bateu e no final mandou a gente correr, dando 10 segundos pra sumirmos da frente deles, senão a gente ia apanhar de verdade, pois “era tudo suspeito”. Então, na sagacidade de todo suspeito, no “1,2...” a gente correu, nem tava mais lá. No dia seguinte já se ouvia falar na cidade: -“ Aí, véi. Se é suspeito é 1,2... corre, vagabundo!”.

2) Da formação antiga para a atual, o que mudou no grupo? E por que alguns integrantes vieram a se desligar do grupo?
Binho:  Há 10 anos atrás, eu tinha uma idéia do que  queria pra minha vida, hoje eu tenho outras idéias (várias), mas não são contraditórias àquelas daquele tempo, e sim um somatório, uma fusão de coisas velhas com novas. Antigamente, éramos Omar, Neandro, Charles, Heidson, William, Bob e eu. A gente era mais uma família do que um grupo, a diversão ficava acima de qualquer coisa, pois qual expectativa a gente poderia criar em cima do Rap naqueles tempos? No interior a gente não era apoiado, não pertencia a nenhuma ONG, instituição ou seja, lá o que for, a gente só tinha a nós mesmos e a nossa força de vontade. E então, de 2003 pra cá, eu trouxe isso pro SuspeitoUmDois, boas lembranças dos manos das antigas e muito respeito. Na segunda  formação as coisas não foram diferentes, Usilva, Nana e Fabão foram uma dádiva de Deus no SuspeitoUmDois. Vivenciamos várias fitas juntos, coisas que serão eternamente memoráveis, e hoje ainda temos um contato muito forte, apesar das correrias do dia a dia. Sobre a nova formação, Flip e eu, não tenho nem o que comentar, mano! Ele diz: -“Mano, você é o irmão que a minha Mãe não me deu.”, imagina aí. Nosso elo é bastante forte e a conexão de idéias é conectada o tempo todo(risos). Temos cabeças pensantes. Então, de tudo isso que eu falei, deu pra resumir que, de lá pra cá, prevalece a mensagem -“Uma vez suspeito, suspeito até morrer”-. Ninguém sai do SuspeitoUmDois!

Por que os outros integrantes saíram? Foram por motivos pessoais, trabalho, a maioria teve que ir embora, Charles hoje mora em Porto Velho, Neandro e Omar em Goiânia, Heidson em Brasília, William e Bob la em Correntina, e eu aqui em Salvador.

3) Vocês andam fazendo muitos shows pela Bahia?
Depois do lançamento do “BemSuspeito” ainda não nos apresentamos! Andamos dedicando nosso tempo à divulgação do trampo etc. É importante sentir também o nível de aceitação de quem nos ouve. Estamos absolutamente aptos e abertos a possíveis convites, não só na Bahia, mas em todo o Brasil.

4) Quais são os projetos futuros do grupo?
Temos vários projetos em mente! Todo dia traçamos novas metas e concretizamos outras, entre elas: um novo vídeo clipe, apresentações dentro e fora de Salvador, singles com participações, atividades de interação com o público via internet e pessoalmente e, possivelmente, um evento. A propósito, já estamos reunindo as idéias para um novo disco!  Recentemente atingimos a meta de criar nosso website, que ficou BemSuspeito! Aliás, somos suspeitos pra falar... Confiram e tirem suas próprias conclusões: www.suspeitoumdois.com.br

5) Quais são os projetos futuros para cada um?
Binho: No Rap eu pretendo continuar com o SuspeitoUmDois, se virá virô, vamo ver no que vai dar.Fora do Rap, várias fitas, pois o futuro bate à porta (tenso).

FLIP: Pretendo concluir o curso de Administração, do qual pretendo retirar conhecimentos pra usar no próprio Rap. Acho válida a intenção de tratar o grupo como uma empresa no que diz respeito à questão do profissionalismo etc. Se quero viver disso, preciso de organização e planos de crescimento, né isso? (risos). Não tenho em mente nenhum tipo de trabalho solo, até porque meu amor é pelo Rap e pelo SuspeitoUmDois. Preciso dos dois!

6) Na Bahia, o que predomina são outros estilos musicais (como o axé por exemplo), como é a aceitação do Rap Baiano, na Bahia?
Os grupos de Rap locais não têm, nem de longe, a aceitação que poderiam ter em meio ao público de modo geral. Embora haja progresso, a cena ainda tá muito fechada. É preciso mostrar aos nossos colegas de trabalho que o Rap precisa SIM de profissionalismo, compromisso e tudo mais.. Isso de forma prática! O público está aí, cabe a nós conquistá-lo e fazer do nosso som algo consumível, sem perder de vista os ideais e conceitos que deram origem à caminhada. É comum por aqui que os fãs de axé, pagode e afins ouçam Racionais, Facção Central etc. No passado, eu os enxergava como algo 100% negativo. Mas com o amadurecimento que a vida, aos poucos, tem nos proporcionado, passamos a vê-los também como público alvo. Por que aquele cara que tá ali curtindo Racionais não pode curtir também o SuspeitoUmDois? Lembrando que quando falamos sobre fazer algo “consumível”, não admitimos nenhum tipo de mudança no repertório ou ideologia unicamente motivada pelo desejo de agradar um ou outro público! O trampo sempre será NOSSO, e sempre teremos a intenção de compartilhá-lo com quem se identificar!

Flip - SuspeitoUmDois

7) Na concepção de cada um dos integrantes, quais os maiores defeitos e qualidades do rap atualmente?
Binho: Defeito: A forma que estão tentando comercializar o Rap.Tem nego achando que se escrever qualquer merda pra agradar playboy de boate vai fazer o barato virar pro lado deles.

Qualidade: A forma natural que alguns tem de escrever um Rap.Sem aquele lance de querer forçar, de influenciar, persuadir  e manipular pessoas.

FLIP: Defeito: Não gosto quando me cobram determinadas posturas unicamente pelo fato de eu ser rapper. Ou quando rejeitam outras posturas pelo mesmo motivo. Acho que o Rap peca MUITO quando o papo é o enorme número de estereótipos existentes, pois eles acabam, intencionalmente ou não, sempre exaltados. Rótulos me incomodam brutalmente.

Qualidade: O Rap é um segmento musical que goza de grande versatilidade de ritmos e temáticas, de modo que é possivel “usá-lo” com as mais diferentes roupagens. O problema é que alguns não sabem, não respeitam ou ambos.

 

@DaneCastro_ - @SuspeitoUmDois Vocês Acham que após o grupo ter se firmado com 2 integrantes, é que vocês realmente encontraram a identidade no rap? #EspaçoFans
Identidade é uma palavra forte, significa que você é aquilo mesmo.Acreditamos que duas pessoas juntas remando numa só direção tem mais resultados que uma só, ou não, depende muito da conexão e do ritmo que as duas remam.No caso do SuspeitoUmDois , a junção é perfeita, e isso ajuda e muito no quesito Rap que existe dentro de nós mesmos, um aprendendo com o outro.A identidade do nosso Rap a gente adquiriu quando resolvemos ser o SuspeitoUmDois, desde 2003 até hoje, o SuspeitoUmDois é Rap, faz Rap, não vive dele, mas vive pra ele. Então achamos que quando uma pessoa assume o que é, daquele dia em diante, aquela é a identidade dele. 

@mcmariahmedici - @SuspeitoUmDois Qual a principal característica que existe no Rap Nordestino? além do sotaque claro.. #EspaçoFans
Rap nordestino é maravilhoso de cara, primeiramente pelo o que você já citou, sotaque.Na música ’15 minutos’ a gente fala “Não vou aderir suas modas e nem mudar meu sotaque”, isso é lindo, amor pelo que é, pelo que vê, pelo que sente e pelo o que ouvimos diariamente.Muitos rappers nordetinos tem essa idéia fixa na cabeça de erguer nossos valores através da rima, esse é o fator mais positivo do Rap nordestino, bater de frente com o preconceito sulista e até mesmo do povo local que não valoriza.Nos enchemos de orgulho da Raiz musical da nossa terra, pois pelo fato do Rap ser de fora, aqui temos o Repente, embolada e forró, sacou!”Norte e nordeste me veste” Rapadura.

@alvaroreu - @SuspeitoUmDois Salvador está passando por uma fase de ascensão no rap nacional, o que é pra vocês fazer parte desse momento? #EspaçoFans
Sabemos da responsabilidade que assumimos ao representar centenas de outros artistas quando afirmamos ser um grupo de Rap! Acreditamos estar contribuindo positivamente com a cena atual do Rap baiano, o qual se encontra em clara ascensão. Já assimilamos os elementos ascensionários desse momento e transformamos em postura. O nordeste é riquíssimo em cultura, resultando sempre em produções artísticas de alto nível. No Rap não poderia ser diferente! Temos combustível de sobra pra mostrar a que viemos e provar que merecemos o reconhecimento que nos é dado por cada um que se identifica com o que fazemos.

8) Qual são as influencias dentro de fora da musica?
Falamos do que conhecemos. Não vamos ficar aqui enumerando nomes difíceis de artistas estranhos que a gente nunca escutou  ou viu, pra bancar os diferentes. Então lá vai: Chico Science, Sine Calmon, Adão negro, The Beatles, James Brown, Amy winehouse, Chico Cézar,  Chico Buarque, Tupac, Eazy-e, Big, Eminem, Racionais, Tribunal Popular, Dina di, Ndee Naldinho, Grand Master Flash, Curtis Blow, Tim maia, Pablo Neruda, Castro Alves, Luiz Inácio Lula da Silva, Eduardo Suplicy, Clarice Lispector, João Cabral de Melo Neto, Muhammad ali, Ronaldinho Gaúcho, Ronaldo Luiz Nazário, Mahatma Gandhi, Martin Luther King, Mandela...

9) O rap baiano é pouco conhecido pelo Brasil, vocês acreditam que o SuspeitoUmDois está preparado para mostrar a cena da Bahia de maneira autêntica? Como vocês vêem o rap baiano, antes e após o lançamento do cd "BemSuspeito"?
Modestia a parte, a Bahia está muito bem representada no que depender do Suspeito. Hoje temos a real noção da responsabilidade que é você assumir o compromisso de ser, de fato, um rapper. É legal citar também que representar a Bahia não consiste apenas em meter berimbau e atabaque no instrumental, ouvindo a faixa “Bahia de todos os prantos” é possível ter uma referência da nossa visão de tudo isso!
Não sei se podemos afirmar que o BemSuspeito pode figurar como um marco na historia do Rap baiano, mas garanto que está passos a frente da maioria esmagadora dos artistas desse segmento que temos por aqui. Não se trata de comparar trabalhos, afirmamos apenas que confiamos no que estamos fazendo e sabemos o peso que tem. Por outro lado, esse disco foi SIM um divisor de águas, mas nas nossas vidas.

10) Como foi o processo de composição da faixa 8 "Ano Novo Vida Nova", que possui uma parte em inglês?
Como todo o resto do álbum, essa faixa também nasceu de forma bem intuitiva e natural. O Binho tinha escrito as duas partes dele, e ficou de descolar o beat com o Mauricio MDN, responsável por quase toda a parte instrumental do trabalho. Quando eu, Flip, ouvi aquela base, pensei: “Car@*#! Mó pegada gringa. Me lembra o Tupac!” Me veio a mente a faixa “To live and Die in LA” e eu comecei a escrever. Embora dê grande valor à nossa língua, me senti livre e inspirado para escrever em inglês, processo que foi bem tranqüilo pelo fato de eu dominar ambos os idiomas. Em breve disponibilizaremos as letras de todas as faixas do CD lá no www.suspeitoumdois.com.br, inclusive a tradução do trecho em questão.

11) Na música "Unziôto", vocês falam que "uns faltam ter produção e os outros inteligência", hoje vocês tem qual dos dois?
Binho: Na música ‘15 minutos’ a gente fala “Deus te deu rapadura, mas esqueceu dos dentes”, tipo, do que adianta o cara ter a faca, o pão, a manteiga e o queijo na mão, se ele não sabe qual a utilidade daquilo e não tem o dom, sacou?! A gente não tem a faca, nem o pão e nem o queijo na mão, o cd saiu por mero esforço dos corres do dia a dia, foi dinheiro suado, dinheiro de rescisão do trampo, dinheiro do transporte, dinheiro do aluguel, dinheiro da marmita de todo santo dia. Não temos produção, mas temos liberdade pra fazer o que gostamos, a gente que produz, a gente que dirige nosso busão.Inteligência Deus é quem dá, e disso estamos bem nutridos e bem abençoados.

12) Na música "Se vira, virô" vocês citam o Emicida já de início - "Deixa a favela pra eles e a rua lá pro Emicida", qual foi o fator para a composição dessa parte da letra? 
Binho: Fator intolerância. Não suporto gente possessiva, muito menos prepotente, ta bom que o Emicida é um caso a parte, o som do cara é muito bom, mas ainda bem que ele evoluiu daquele processo de ‘A rua é noiz’, pois já tinha virado marca registrada de playboy pagante de favela.Outra coisa, são os extremistas do Rap, Rap é pra favela, Rap é som de cadeia, Rap é som de tiro, morte, e pá, e pá, e pá, até parece que não sabem o quanto o sistema luta pra que nosso som fique só nas favelas, nas vielas e becos esquecidos.Acho que o papel do Rap é informar e denunciar sim, mas como música falada ela tem que ser falada, seja pra incomodar, seja pra chamar atenção, pra isso a gente precisa quebrar a fronteira da favela e das cadeias, assim como a violência, e chegar no asfalto, como dizem.A essência do Rap não vai morrer, pois a essência nós carregamos na alma, e a alma, dinheiro nenhum corrompe.

Deixa a favela pra eles e a rua lá pro Emicida

13)    Vocês são um dos poucos grupos que se preocuparam em ter um web-site dentro do rap, quais são os planos de divulgação do CD além da internet?
Acreditamos fortemente no poder de divulgação da Internet, mas jamais negligenciamos o potencial que os meios de comunicação ‘não virtuais’,e o próprio “boca a boca”, tem de propagar informações. Uma prova disso é o fato de termos optado por investir na distribuição do nosso trampo através da mídia física (CD) ao invés do download.

14)  De fato o Suspeito Um Dois utiliza muito os meios de comunicação para a divulgação dos seus trabalhos, vocês acham que o futuro da mídia é a internet?
Cremos que a internet vá ocupar um espaço cada vez maior nessa área de divulgação, mas também não garantimos que se torne algo hegemônico. Ela encurtou distâncias e quebrou a barreira temporal, isso é algo que proporciona uma disseminação exponencial de todo tipo de informação. Uma prova desse poder é o numero absurdo de vendas que o Eminem alcançou através do ITunes.

15)  Como andam as vendas do CD e como é possível adquiri-lo?
Os CDs estão saindo num ritmo legal. Tá tendo boa aceitação aqui na Bahia e também estamos enviando quantidades significativas pros 4 cantos do país. É possível adquiri-lo através do email: contatosuspeitoumdois@gmail.com ou interagindo conosco através de redes sociais e afins. Pra quem é de Salvador/BA e região, rola um Delivery. (Hehe)

16) Espaço totalmente aberto.
Binho: Satisfação imensa em participar dessa entrevista. Foi divertido e interessante responder a todas as perguntas. Espero que a VdRN siga firme nesse caminho que  é cheio de espinhos e bichos de porco (risos). Fiquem na paz Vanguarda! À rapaziada do Twitter, Facebook e Orkut, aquele salve! Pros parceiros de Correntina-Ba, dos bairros do Beirú, Brotas, Cajazeiras, Pernambués e Subúrbio ferroviário de Salvador satisfação total, e a quem estiver lendo e curtindo essa entrevista, fique sabendo, você é BemSuspeito. É noiz!

Flip: Acho que o Binho já disse quase tudo! Gostaria mesmo é de citar a minha gratidão e respeito aos nossos irmãos da VdRN por todo o apoio que nos deram desde a primeira mixtape lançada por eles, onde nos deram a oportunidade de colocar uma faixa. Sou grato pela amizade que tenho com pessoas sensacionais como o Pedro, Felipe, Kiko, Sagat e toda a equipe que integra essa verdadeira família da qual me sinto parte há um tempão! Antes mesmo de fazer parte do Suspeito, já conhecia essas figuras. Só satisfação! Máximo respeito a vocês e parabéns pelo trabalho!

CONTATOS

Twitter.: @SuspeitoUmDois
Facebook.: SuspeitoUmDois
SoundCloud.: suspeitoumdois
EMAIL.: contato@suspeitoumdois.com.br
Gmail.: contatosuspeitoumdois@gmail.com

SUSPEITO 1.2 MC'S "SE VIRÁ VIRÔ" WEBVÍDEO