10 de abr de 2009

GOIÂNIA GANGSTA - PROVINCIA - 2



Saaalve a todos!

É com maior satisfação que a VANGUARDA indica esse som (Que está sendo lançado hoje) para todos os seguidores/Admiradores/Fãs (enfim) do RAP NACIONAL.


Provincia é composto por 3 sons (Trilogia) .


"Esse som é um tipo de resistência dentro da própria resistência" (Relry - Goiânia Gangsta)

Letra do som:

1º Parte

Conversa fiada no Rap …no meu ouvido sem vaselina /
Morreriam de sede se toda água virasse rima /
Túlio Déck, Stronda-puta , playssom …PRO-hip-veado /
E o Rap tragico e FORÇADO …farinha do mesmo saco ! /
Em som opaco eu meto o “taco” no sentido *literal /
Não vou falar de branco pra pagar de racionaL /
Quem tem boca sai do “coma” ideologico que *mata /
Sei que a vida é curta e a musica é ingrata /
Não te trata como deve ..isso as vezes gera trêta /
Uns gostam do grave ..eu prefiro ouvir a letra /
Cara preta ou cara branca sem idéia é banal /
A PROVINCIA é a providencia pro disturbio marginal /
Desoriginal eu não acho normal /
A copia de um plágio virar rap nacional /
Surreal imoral mau consigo acreditar /
No ponto que o dinheiro faz um rapper se humilhar /
Se vender perder o Ton e até falar *errado /
Quanto mais *marruco mais agrada o alienado /
Sou favela sou do gueto …meu conseito é diferente /
O Datena de bombeta pra mim não é contundente /
Abra a mente indiferente ao menos tente ser feliz /
E não escute minha crítica como se fosse diss /
Eu até fiz como quis mas sem intuito de quebrar /
Se não não sobraria nem historia pra contar /
Se o rap é tudo pra você então “um ..dois” eu me apresento /
No ról do purgatorio só “filmando” o movimento /
Vendo o som que eu amo copiar telejornal /
Ativismo de mentira na corrida do real /
É tudo previsivel …tipo televisivel … /
Som sem conteudo rima forte indisponivel.. /
Não chegam ao meu nivel …real imprevisivel.. /
Incrivel , credivel …cena *under bem visivel.. /
Despresivel é tu que faz versão *oculta em base gringa /
Paga lingua ..vive a mingua de um som que só estoura em meio a quem não sabe nada /
Fézes/mente alienada …só levada copiada …idéia esteriotipada …errada /
É presepada merda ao cubo eu fico puto ..nem me iludo …nem discuto com esses puto /
Até aceito ser imperfeito porem kero meu direito de falar o quie eu quizer
De Alemanha a *guiné /

2º parte

Sem carapussa ou indireta ..guerra aqui não é a méta /
Minha conduta é mais que réta /
Mas no caso se aféta ..algo que eu canto ou escreví /
Sou real não vou mentir /
Não tô aí pra MC que só põe lenha na fogueira /
Fala dos “homi” e na letra mata mais que uma guerra inteira /
Sem zuêira ..sua peneira nunca vai tapar o sol /
E se entre a água e o formol tem muita coisa pra rólar …/
Não é meu som e nem meu dom que vão tentar te “empurrar” /
Porem sei que desde já muita gente se ofende /
Não entende , não se rende e mente que está tudo bem /
Te olha com desdem ..faz um som que não convem /
Parece que se der grana então pra ele tudo bem /
Mas kê ki tem é o *caralho !!!! /
Meu baralho não é marcado …que pecado que miseria eu não vou “pagar o pato” /
Tipo um rato acoado com medo do que ajudei a criar /
Até se for preciso na propria carne eu vou cortar “drão” /
Cê foi racista em certa composição /
O fóda é que o rap é hipocrita nénão !? /
Tem uns que falam merdas mesmo e arrumam um “judas” pra *malhar /
O resto caga pinta e borda e ninguem pra reclamar /
Mas mantenho a calma /
Rap verdadeiro favela até a alma /
Bato palma pra quem sabe separar fama e moda /
Mil discos mesma coisa desse jeito o rap róda /
Se afoga na mesmisse e na crendisse corriqueira /
No cd um som que presta o resto nem com a parideira /
Minha bandeira é undergrownd minha escencia é de rei /
Não é contradição eu sou feliz com o que já sei /
De MM coma white á Lazaro “meu mestre” /
Conheço a tragetoria de “motóra” á pedestre /
Sou terrestre mas as vezes acho que sou de outro mundo /
Minha rima é pra quem saca tanto faz se é vagabundo /
Pois ser malandro ta na alma e a cada passo eu faço farra /
Sou pobre mais não quero nem pensar em forçar a barra /
Minha marra é de lei mas eu sei o que eu falo /
Nunca precisei fazer rap de embalo /
Nem ser preso ou processado pra poder ganhar ibop /
Baixaria gratuita combina com merda pop /
Som de lók só te fóde e te embaraça numa rede /
Sou rap H2o pro meu povo que tem sede /




Refrão.

Fim.


"Ela é so uma forma coloquial e direta de desabafar em forma de rimas e não para arrumar tretas... " (Relry - Goiânia Gangsta)



Ps: A letra foi disponibilizada pelo próprio compositor, não nos responsabilizamos por alguma mudança (ou erro).